quinta-feira, outubro 25, 2007

Obrigado ljma!

A propósito deste post recebi 3 comentários que me geraram algumas dúvidas.

Mas pelos vistos não foi apenas a mim que essas dúvidas surgiram e vai daí, um dos leitores mais atentos do blog (senão o mais atento), decidiu responder às críticas que foram lançadas nos 3 comentários dos leitores Francisco Alberto, Isabel Garcia e Rodrigo Fonseca.

Pode ler os comentários no post que indiquei em cima e leia agora a resposta:
(Devo dizer que eu não seria capaz de responder com maior objectividade às críticas que foram lançadas)

"Cova_Juliana, tomo a liberdade de responder.

1. Noto aqui três comentadores que assinam todos do mesmo modo: dois nomes apenas, tudo em minúsculas. Os três comentários deixados ao longo de 12 minutos... Terá sido combinado?

2. Francisco Alberto, OK, para si o mais grave é a extinção da RTSE. Tudo bem, é uma opinião. Para mim, como disse (ironizando, não sei se notou), é mais grave o encerramento de escolas, hospitais, centros de saúde, maternidades, esquadras de polícia/GNR, tribunais. Tolices minhas, deixe lá.

3. Isabel Garcia, da minha experiência como turista de montanhas (de Inverno e de Verão) acho que a Serra da Estrela não tem, nunca teve, nem nunca terá condições para esqui a sério (e eu gosto muito de esquiar) mas podia ter outras coisas, coisas que se encontram em qualquer montanha com muita, com pouca ou com nenhuma neve, mas que são difíceis de encontrar aqui (caramba, até no Gerês é mais fácil comprar programas de escalada, passeios a cavalo, alugar bicicletas, contratar monitores de escalada, guias para canoagem).

4. Este post é sobre a RTSE, não sobre a Turistrela. Acho curioso a Isabel Garcia tê-la trazido ao assunto. Note que eu considero a Turistrela e a RTSE duas faces de uma mesma realidade (realidade essa que tem mais faces: os congestionamentos de tráfego dos turistas do sku, a venda de fancaria, o lixo espalhado, etc) que é a do turismo foleiro e massificado da Estrela. Fico espantado por ver alguém que não partilha as minhas opiniões vir assim, um pouco a despropósito, sem necessidade, reforçar a minha visão das coisas, defendendo a entidade dupla Turistrela/RTSE... Mmmm... Um tirinho no pé?

5. Rodrigo Fonseca, o meu nickname (ljma) mais do que um pseudónimo, é uma abreviatura. São as iniciais do meu nome: Luís José Maia Amoreira. Porque é que diz que estou aqui escondido? Porque é que considera este blog cobarde?

6. Acho que quem não sabe *nada* de turismo é quem delira com as Penhas da Saúde a concorrer com andorras e megèves (Câmara Municipal da Covilhã), quem deixa o entulho das suas obras espalhado nas imediações (Turistrela), quem pensa que promove a serra da Estrela com folhetos como o "Onde a Natureza Vive!" (RTSE), quem decide construir um teleférico onde se gastam milhares, quem depois (já tudo quase pronto) nota que a obra não pode continuar, quem trinta anos mais tarde decide gastar milhões a desmontar (quase) tudo e quem cinco ou seis anos depois decide gastar mais um montão de milhões ressuscitando todo o projecto outra vez! E quem paga esta indecência vergonhosa e reincidentemente negligente? Nós todos, com os nossos impostos! Ah, a maravilhosa "iniciativa privada"! Estes sim, esforçam-se pelo desenvolvimento da Estrela!

7. Onde está o meu campismo clandestino? Onde está a minha barraca? Qual é o mal dos piqueniques (pois claro que os faço, aqui ou nos Alpes!), desde que, obviamente, se limpe no fim o local e se carreguem os restos no regresso? 8.Leia com atenção este blog ou aquele onde colaboro (O Cântaro Zangado). Comece a contar o número de vezes em que divulgámos operações de limpeza da Serra, o número de vezes em que participámos nelas, o número de vezes em que ajudámos a organizá-las. (Por qualquer razão, nunca ouvi falar de uma [uma que fosse] organizada pela Turistrela, pela RTSE ou por qualquer das Câmaras Municipais da região; deve ser porque estas entidades estão muito ocupadas "a esforçar-se pelo desenvolvimento da serra"!) E o caro Rodrigo Fonseca, tem participado em muitas destas acções, também?

Saudações!José Amoreira"

Resta-me agradecer uma vez mais ao José Amoreira pela sua resposta.


Para finalizar, gostaria de referir que fiquei algo surpreendido quando li os comentários e a certa altura foi referido que este blog "é um blog cobarde"...

Se o leitor que referiu isso acha que este blog, depois de tantos casos que tem vindo a denunciar (quer através do blog, quer através das vias oficiais), depois de tanto "meter o dedo na ferida" e de tanto analizar o que se anda a passar na Serra da Estrela, se ainda assim acha que este é um blog cobarde... então só me resta perguntar o que é para si cobardia?

3 comentários:

Anónimo disse...

De facto tem razão em muito do que diz. Mas não concordo numa questão que penso essencial. A RTSE não é uma entidade para tratar do lixo nem tão pouco do ambiente, mas sim existe o organismo para promover Turismo.
Ora, considerando que existem organismos que tutelam essa questão deverão ser eles a zelar, pela preservação, limpeza, ordenamento etc. Concerteza, porém que a RTSE, quando muito deverá ter um papel sensibilizador junto dos organismos com essas funções.
As Regiões de Turismo existem e muito bem para promover produto Turistico, não para tratar de limpeza. O Ministério do ambiente e as CÂMARAS SIM TÊM ESSA RESPONSABILIDADE.
pORQUE NUNCA SE FALA DA ALDEIA DE ZINCO NOJENTA QUE EXISTE NASPENHAS DA SAÚDE E SE FALA TANTO DAS CASAS DA TURISTRÊLA. ORA, ESSAS EMBORA DE UMA FORMA , DE FACTO MASSIFICADA, PELO MENOS NÃO SÃO BARRACAS. E DEVO DIZER-LHE QUE OS TURISTAS GOSTAM E PROCURAM. NÃO É UM TURISMO QUALQUER, JÁ QUE COMO SABEM O QUE É COBRADO NÃO É ASSIM TÃO BARATO. NÃO SÃO OS QUE FAZEM SKU. ESSES DO SKU SÃO OS DOS AUTOCARROS QUE SÓ DEIXAM LIXO E NÃO DEIXAM QUALQUER RIQUEZA NA REGIÃO. SEJAMOS REALISTAS. OS DAS CASAS DA TURISTRELA SÃO NA SUA MAIORIA OS QUE VÊM FAZER SKI. SABEMOS QUE É UMA MINI ESTÂNCIA, MAS PARA QUE CONTINUAMOS A COMPARAR-NOS COMO OS ALPES...PORTUGAL TAMBÉM É UM PAÍS PEQUENO... PORQUE SERÁ QUE OS PORTUGUESES TANTO GOSTAM DE DESPROMOVER O SEU PÁIS E PROMOVER OS OUTROS...É APENAS PROVINCIANISMO.

Maria de Fátima Brbosa

new disse...

As barracas que a senhora fala, só existem porque ninguém dá autorização para a remodelação e consequente requalificação daquela zona. Como familiar directo de um proprietário de uma das casas posso falar do assunto muito concretamente. A senhora está a chamar labregos aos turistas que se deslocam de autocarro até a nossa serra e vêem apenas fazer sku, até este momento só os condeno pelo lixo que pro cá deixam, porque até na deslocação são mais ecológicos que as famílias que levam o bmw para os pais e o Mercedes para o filho e namorada. 50 pessoas num só veiculo poluem muito menos...
Quanto aos caros amigos que ficam hospedados nos chalés de montanha e se deslocam com a intenção de praticar o verdadeiro desporto de neve, ski ou snowboard,proponho-lhe que faça um inquérito aquando da sua estadia, entre as perguntas podem sempre constar as seguintes:
1ªLocal de origem
2ªNível de Escolaridade
3ªProfissão
4ªRendimento Médio Mensal
Entre outras que possivelmente mexeriam mais com a individualidade de cada um, talvez tenha uma bela surpresa de que a maior parte possui um nível de escolaridade baixo e rendimentos altos, o que quer dizer que a única coisa que tem em quantidade é mesmo € na conta bancaria...e tenho a certeza que o cova_juliana me dá razão neste ponto.
Para acabar só lhe quero dizer que a riqueza que muitas vezes é cá deixada, mais valia nem sequer contarmos com ela, os prejuízos naturais que cá deixam são bem mais elevados...
Isto é apenas a minha opinião, eu respeito a sua, por favor respeite a minha também.
Cumprimentos

ljma disse...

Cara Fátima Barbosa, é claro que não é da RTSE a responsabilidade pela limpeza da Serra. Mas é da RTSE a responsabilidade pela promoção de um turismo massificado e poluente. Eu não vejo grandes diferenças entre os que chegam à Torre de carro e os que vêm de autocarro. Claro que os primeiros terão, em média, mais dinheiro; e quê? Não sei quem polui mais, se são os do sku ou os do ski (ou, até, se serão os montanhistas). Sei que já vi lixo ser lançado pela janela de carros caros com esquis no tejadilho. E sei que onde chegam os do ski (admitamos que esses sejam limpinhos), chegam também os "labregos" dos autocarros. Ora, quando vejo (e já vi) o presidente da RTSE regozijar-se porque "Este fim de semana vieram à serra vinte mil pessoas", vejo-o, no fundo, a regozijar-se com o lixo que elas cá deixaram e com os problemas de trânsito que causaram.

Precisamos de um turismo diferente, que existe em quase todas as montanhas da Europa (que existe até no Gerês) e que os protagonistas aqui da Estrela parecem ainda não saber o que é. Um turismo que viva do ambiente, e não este que temos, sempre contra o ambiente, o mais possível contra o ambiente, nos grandes empreendimentos como nos mais pequenos detalhes. Um turismo que prenda os turistas na Serra durante dias ou semanas e não este que temos, de estadias de uma tarde ou, quando muito, um fim de semana, quando há neve (e já vai havendo tão poucochinha).

Quem nos compara com os Alpes, tentando convencer-nos que as duas realidades são comparáveis, é a Turistrela e a Câmara da Covilhã. Como é evidente, nunca seremos como os Alpes. Mas, se formos na cantiga daquelas duas entidades, estragaremos muita Serra a tentar (em vão, evidentemente) tornar realidade essa alucinação. E volto a dizer o que dizem todos os que gostam de esquiar: esqui na Serra é só para matar a fome. Para isso, não são precisas mais ampliações da estância.

Voltando à limpeza, se falei nela não é porque ache que seja responsabilidade da RTSE, é porque o leitor Rodrigo Fonseca acusou o autor do blog (e eu enfiei a carapuça, também) de nunca fazer nada pela serra, por exemplo nunca ter contribuído para a resolução do problema do lixo. Nesse aspecto, tanto eu como o Cova_Juliana estamos à vontade. Podemos não ter feito muito, mas ajudar a limpar a Serra, já ajudámos (e continuaremos a ajudar).

A falar, mesmo que frontalmente, é que a gente se entende!
Cumprimentos cordiais!
José Amoreira