terça-feira, fevereiro 19, 2008

Correio do Leitor

Recebi na minha caixa de correio, este curioso e-mail que vos passo a transcrever:

“Vamos dar um passeio até a Serra da Estrela.”

Ouvir esta frase faz-me estremecer e ter arrepios. Não só porque sempre tenho vontade de voltar, não só porque é bom respirar o ar lá da Serra, não só pelas recordações, não só.
É preciso dizer que da primeira vez que eu fui lá não reparei em muita coisa, unicamente fiquei surpreendida pelo que tinha ao pé de casa. Desde a janela do meu quarto podia ver em todo momento uma pequena parte daquilo que estava a percorrer a pé.
Essa vez achei muito fixe a neve e essas rochas tão grandes e redondas que há, como construções dos extraterrestres.
A segunda vez, já reparei em qualquer coisa diferente. Há muitas construções que de certeza não fizeram os extraterrestres, e têm mais a ver com a mão do Homem. São pedras mais quadradas, tijolos e cimento para rematar uns espaços sem sentido e sem terminar.
Se alguém puder confirmar que aquilo tem algúm sentido diga lá. Ou então, se calhar terei de esperar a ouvir essa frase mais uma vez, e será dessa próxima vez que eu vá lá e que repare em algo diferente e encontre o sentido a tanto cimento sobre a terra.


A acompanhar o e-mail vinha esta foto que vos apresento de seguida:

4 comentários:

Caminhando disse...

Tenho visto muitos (e bons) blogs sobre a defesa da nossa querida Serra da Estrela.
Nem sempre é fácil falar sobre isto. Os atropelos são muitos e variados. “As montanhas são a nossa gente” diz o provérbio local dos Hazaras, uma minoria étnica que sobrevive na aldeia de Qala-e Sabz, no Afeganistão.
“As montanhas deviam ser a nossa gente, na Serra da estrela”. Será assim tão difícil que as montanhas sejam das pessoas?
Pensem nisso.

Ivan disse...

Sorry. Look please here

Merr disse...

This comment has been removed because it linked to malicious content. Learn more.

Tojagal disse...

This comment has been removed because it linked to malicious content. Learn more.