quarta-feira, outubro 10, 2007

Mamarracho é o senhor... não, é o senhor... não, é o senhor...

Pelos vistos, numa das últimas sessões de câmara (neste caso, da Covilhã), os ânimos andaram um pouco exaltados.

Soube esse facto através do site da Rádio Cova da Beira (do Fundão), que no apartado sobre política tinha a seguinte notícia:

Pelos vistos, Carlos Pinto (presidente da câmara municipal da Covilhã) e Miguel Nascimento (vereador da oposição e delegado regional do IPJ), trocaram argumentos durante a reunião pública. Segundo consta, o combate foi renhido, mas não levou nenhum dos dois opositores ao tapete. Agora para relembrar, fica o golpe bastante baixo (ao nível das virilhas), que o presidente dô município deu ao seu adversário, senão vejamos o que a certa altura do combate aconteceu:

"Um mamarracho que nos envergonhava a todos”, foi assim que Carlos Pinto, presidente da câmara municipal da Covilhã, classificou o projecto inicial para a pousada da juventude."

Um golpe anti-regulamentar eu diria... mas o árbitro não viu, ou então não quis ver, ou então não havia...

Usar o termo mamarracho, para falar do projecto de ampliação da pousada da juventude nas Penhas da Saúde, sabendo que o seu opositor é quem é... muito forte!

Mas nisto, e porque há sempre gente atenta às coisas que acontecem e são divulgadas e publicadas aqui da Serra, houve um leitor que me enviou o projecto em causa.

Ora vejamos...

Segundo parece ser, o tal "mamarracho" (palavra proferida pelo presidente da câmara da Covilhã para adjectivar o projecto em causa) afinal não deve ser tão "mamarracho" assim, uma vez que o mesmo vem publicado no Jornal dos Arquitectos, publicação da Ordem dos Arquitectos!!!!

Vejamos o que me foi enviado para o e-mail do blog:

Capa do Jornal dos Arquitectos nº 227, Abril-Junho de 2007

Breve texto explicativo do projecto em causa e respectiva equipa técnica.

Imagens do projecto visto desde a estrada ligação Penhas da Saúde - Piornos

Plantas do projecto

Imagens do projecto visto desde o estacionamento actual da Pousada da Juventude


----------------------------------------------------


Depois do que viu, caro leitor, que lhe parece o projecto do tal "mamarracho" que o presidente da câmara da Covilhã falava?

Acha mesmo que é um "mamarracho"? Ou acha que está bem melhor de muitos "mamarrachos" que têm aparecido pelas Penhas da Saúde nos últimos tempos?

Mas veja-se por exemplo este troço do texto explicativo:

Acha que as preocupações demonstradas neste "mamarracho", se refletem noutros "mamarrachos" que têm vindo a ser construídos nas Penhas da Saúde?

Sinceramente, acho que não!

Depois vá um pouco acima, à imagem que tem as plantas, e repare na distribuição interior do edifício... Acha que é de um "mamarracho"? Acha que ter TODOS os quartos "virados" para a paisagem é coisa de "mamarracho"? Faço-lhe um desafio caro leitor, vá ao Hotel que existe um pouco mais abaixo, do outro lado da estrada, e veja quantos quartos estão virados para as traseiras... mas claro, isso não é de "mamarracho", é de qualidade... (coitados dos turistas que ficam a pernoitar nesses quartos, com vistas para o entulho)

E isto é apenas uma análise bastante breve da qualidade que este "mamarracho" tem... não apenas para mim, mas sobretudo para os responsáveis que decidiram publicar o projecto deste "mamarracho" no Jornal dos Arquitectos...

Agora o que pergunto é:

Primeiro - porque é que o presidente da câmara da cidade neve diz "Um mamarracho que nos envergonhava a todos"? Não é por ter maioria na câmara que tem o direito de meter "todos" ao barulho. Se para ele é "mamarracho", que fale por ele.

Segundo - que habilitações tem esse senhor para vir opinar em relação ao projecto em causa. Pelo que vi no seu curriculum vitae, disponibilizado no site da CMC, a sua formação não é nem em arquitectura nem em engenharia.

Terceiro - que opinião têm os arquitectos que trabalham no urbanismo, sobre este "mamarracho"? Afinal são esses técnicos que deviam avaliar o projecto.

Quarto - já viu o responsável da RTSE a sair em defesa deste projecto? Eu não, mas nem entendo bem porquê, uma vez que pensava que este projecto era de interesse para a Serra da Estrela.

Quinto - Depois de tudo o que foi dito anteriormente, porque é que acha que para o presidente da câmara da Covilhã este projecto é um "mamarracho"?! Quer saber a minha opinião?! Um mais um são dois... tire também as suas conclusões!

O que eu sei é que o "MAMARRACHO" que nos devia envergonhar a todos é este:


Mas deste não se fala... Porque será? Enfim...

8 comentários:

TPais disse...

Talvez o problema do Carlos Pinto seja não se conseguir ver o tal "mamarracho" de toda a Cova da Beira como acontece com outras estruturas das Penhas da Saude!!

P.R. disse...

Para mim Penhas da Saúde em peso são um MAMARRACHO. É que aquilo visto desde a estrada superior da Serra É DE FACTO uma favela. Qualquer um com um minimo de sensibilidade pode observar o mesmo.
Consideram Marrocos terceiro mundo. E nós que somos?
Desculpem lá se sou um bocado bruto e generalista mas, PARA MIM, a Serra da Estrela está a ser gerida por perfeitos idiotas.

NOVA ALDEIA DE MONTANHA????
Com tantas povoações tipicas carenciadas e com potencial para se fomentar um turismo de qualidade?

AMPLIAR PISTAS DE ESQUI???
Com a neve a escassear cada vez mais (ver a nova National Geographic para ter um exemplo) e as perspectivas quase certas de nem sequer nevar para cobrir metade das ridiculas pistinhas que ainda existem?
(a sério... será que os locais da Serra da Estrela tem mesmo orgulho naquilo que se apresenta como "Estância de esqui"? Não quero acreditar nisso...).

Quanto ás razões para a renovação da pousada da juventude constituir um "problema" algo me diz que se prendem com a concorrencia com o Hotel da Turistrela, mesmo ao lado!

Para mim (mas quem sou eu?? É apenas uma opinião), o turismo na Serra da Estrela está entregue a dois ou três barões carroceiros atulhados de dinheiro e com fetiches de monumentalidades absurdas.

Estou mesmo farto desta gente!

Paulo Roxo

P.R. disse...

Ah, queria deixar claro que as minhas criticas não vão para todos aqueles que tentam (provavelmente, em vão) fazer algo pela serra, particulares e nas instituições.

Como não conheço pessoalmente os """responsáveis"""" tenho a tendência para generalizar (eu sei... não é bom).
O que me parece (dentro da minha ignorância), por tudo o que já li e vi, é que muitas das gestões na Estrela são de facto muito ordinárias e brejeiras, diria mesmo: burras. Não me parece que venham de grandes génios de negócios e politica. Dá-me a impressão que quem tem poder (dinheiro) não possui qualquer visão de futuro nem sequer um minimo de cultura. Apenas têm... dinheiro!
Ou então, são tão, mas tão inteligentes, que o comum dos mortais (como eu) não alcança os seus reais motivos.

Paulo Roxo

ljma disse...

Paulo Roxo, acho que dá muito jeito a esses inteligentes que os mortais comuns, como nós, não alcancemos os seus reais objectivos...

José Amoreira

carpinteira disse...

A colónia infantil da montanha transformada numa espécie de comboio de alta-velocidade. É um projecto arrojado, quiçá, o TGV possa passar pelas alturas, e desanuviar, definitivamente,o acesso à torre.

Pedro Nuno Teixeira Santos disse...

No actual estado de coisas na Serra da Estrela, pessoalmente não me interessa saber se este edifício é ou não um mamarracho...

Se for implantado de acordo com as normas e as leis da República, por mim já me dou por satisfeito..

Num local que mais parece uma favela (como disse e bem um leitor noutro comentário), onde abundam as habitações ilegais (isto já para não falar de onde irão parar os esgotos daquilo tudo) parece-me um perfeito disparate discutir se o referido projecto "é ou não um mamarracho"...

Tal como estão as coisas, no meio daquela selvajaria urbanística e ambiental, qualquer coisa que seja construída de acordo com as leis do Estado já é um progresso...

Este é o estado da nação!...

FRANCISCO T PAIVA disse...

A adjectivação usada para desclassificar este projecto, não só ofende a genialidade da jovem equipa de arquitectos como carece de toda a legitimidade científica e artística.

O fosso entre o meio político e a realidade é cada vez maior. Inqualificável é usar o projecto da pousada como arma de arremesso político, neste contexto.

A racionalidade orgânica, a qualidade da implantação e a contenção expressiva da obra, que depreendo dos desenhos, são um bom augúrio. Parabéns aos autores que, com a sua criatividade, contribuem para a qualificação das Penhas!

ComA, arquitectos disse...

Meus senhores,
Foi finalmente inaugurada a amplição da Pousada da Juventude, como se advinha todo o discurso dos Exmos srs Vereadores, Presidentes, foi de um enorme elogio ao edificio, o que se advinha tambem é que nunca foi elogiado o trabalho e esforço realizado pelos arquitectos e Equipa de construção, mas foi imensamente apresentado as mais valias deste Edficio neste concelho.

Fiquei sem palavras ao ouvir estes senhores.

Tenho de dar os parabéns ao Sr. Presidente da Movijovem, Sr. João Paulo Rebelo que no final deu os parabéns ás equipas itervenientes neste processo.

Tenho pena de não conseguir inserir imagens do Projecto para vossa apreciação.

Em breve estará no nosso blog imagens do edificio.

Até breve