terça-feira, dezembro 12, 2006

Denúncias dos Leitores... # 07

Algum tempo sem haver novidades, mas aqui está mais uma denúncia de mais um leitor.

Vou transcrever algumas palavras do e-mail que recebi...

"Mais um dia passado na Serra da Estrela e mais umas fotos do melhor do que a Serra da Estrela nos pode oferecer: desde a Aldeia de Montanha de fazer inveja aos Alpes, Pirinéus e a Marte, até aos empreendimentos turísticos necessários para o tal (aquele tal tão utópico) desenvolvimento sustentado, perfeitamente integrados no cenário idílico da Serra da Estrela."

Seguem as imagens:





Palavras para quê? É uma "aldeia" (ou mini-cidade) portuguesa (de montanha) com certeza...

5 comentários:

"O Padrinho" disse...

Isto é alguma favela no Brasil???

famel disse...

Cá está o perfeito "bairro de lata" os proprietários tiveram mt bom gosto! Aposto que devem ser mt quentinhas e confortáveis!

Anónimo disse...

Estas "casas", algumas delas construidas com grande esforço por operários da Covilhã e arredores, nunca deviam ter sido construidas (como acontece com os bungalows da Turistrela, aliás). A páginas tantas, estiveram na iminência de ser demolidas quando demoliram as da Nave de Sto António e, mais recentemente, por volta do ano 2000. Não o foram desta vez em parte por causa da oposição do presidente da Câmara da Covilhã, que disse que "antes das florinhas estão as pessoas", como se isso tivesse alguma coisa a ver (as florinhas não se importam com aquilo, as pessoas sim). Talvez à conta dessa oposição (mas é difícil saber até que ponto se tratou de uma coisa espontânea), chegou a haver uma festa de homenagem a Carlos Pinto no bairro Penhas-Sol (atrás da pousada). No entanto, pelo que me disseram, os proprietários destas casas não têm autorização para renovarem as coberturas ou para "pregarem um prego que seja". É também sintomático o sub-título deste artigo do urbi@orbi de Outubro de 2000: "As construções incompatíveis com o projecto [plano de requalificação] serão demolidas".

Pois, pois, antes das florinhas estão as pessoas. Mas ele há pessoas e pessoas...

newsubstance disse...

"Ora boas,

Ora o tema Penhas da Saude é um tema um bocado preocupante, para amantes da serra como eu eu sou.Mas é bom esclarecer todos os que visitam este blog que a grande culpa do estado em que as casas/barracas (o que lhe quiserem chamar) se encontra nao é propriamente dos propriatários. E afirmo isto porque sou propriatário de uma casa, nao nesse bairro mas num outro, e neste momento a minha casa ainda nao está recuperada porque nao existe uma autorizaçao. Porque para alem de planta feita por pessoas competentes e com conhecimentos dos problemas e condiçoes adversas a que a casa ira estar sujeita, estao tambem já recutados os serviços para a construçao, falta apenas sair ordem para que isso aconteça. Nao sei se a culpa é do Ministério do ambiente, se é da camera municipal, se é da Junta de Freguesia das Cortes, se é do Parque Natural, se de quem é, mas que um destes organismos tem a culpa disto tudo tem. Definam regras para a construçao e para o revistimento exterior das casas, e tudo se resolvera acreditem. Abraços"

Este foi o meu comentário no Mafia da Cova e aqui deixo o mesmo comentário, so que com dois * . A festa nao foi dada em honra do Sr Carlos Pinto, mas sim na altura das celebraçoes da Festa em Honra da Nossa Senhora da Penha-Sol, e que aproveitando isto e a altura de eleiçoes que estava a chegar e foi lá inaugorar um ringue de futebol e os melhoramentos no acesso ao memso bairro. Quanto as demoliçoes que se prevem no Plano de Requalificaçao, sao de casa que nao estejam ordenadas nas com as restantes, como há algusn exemplos de casa fora linha das demais que compoem as ruas. Sem mais, fica aqui outro Abraço

Anónimo disse...

newsubstance, desculpe, pensei que tinha sido uma festa em homenagem a Carlos Pinto porque me parece recordar que assim foi noticiada. Mas talvez tenha entendido mal.
Seja como for, mantenho o que disse: estas casinhas, como os chalés da Turistrela, como muitas das outras casas que já existem nas Penhas, nunca deviam ter sido construidas. O crescimento da área urbana (chamemos-lhe assim) das Penhas é uma coisa má para o ambiente, logo, é uma coisa má para os que gostam da serra, turistas incluidos. Não é pelo urbanismo que gostamos da Serra, é porque na Serra podemos fugir ao urbano. Assim, o problema principal para mim não é que as casinhas (estas ou as outras) sejam feias ou bonitas, é antes que já são muitas, já são demais.
Saudações!