quinta-feira, fevereiro 08, 2007

Preso por ter cão, preso por não ter…

Hoje sinto um misto de sensações em relação ao que originou a última denúncia feita neste blog.

Por um lado, sinto uma certa felicidade por uma mera denúncia num blog, ter originado a resolução de um problema que para mim terá já algum tempo. Digamos que tenho hoje a sensação de objectivo conseguido.
Por outro lado, sinto um sentimento de pasmo e alguma revolta, motivado pelas críticas que me são dirigidas pelo facto de não ter feito a denúncia primeiro nas entidades competentes.

É claro que concordo que toda e qualquer denúncia só pode ter efeito se a mesma for feita a quem de direito, mas o que não posso concordar é que um cidadão faça uma denúncia no sítio onde pensa que alguém o “oiça” e que depois disso lhe “caiam em cima” como responsável de o problema não estar resolvido à mais tempo, tornando-se quase o "mau da fita".

Em relação a essa crítica de que sou alvo, de não ter efectuado a denúncia a quem de direito (entidades competentes), penso que o post sobre os Esgotos da Torre e tudo o que ele originou, são a melhor resposta em relação ao que agora se quer dar a entender.
Vir um responsável de uma das entidades competentes para a resolução destes problemas, dizer na comunicação social que “já temos conhecimento dessa situação desde Novembro” e não ter sido resolvido nada… o que é que acha que passa pela cabeça de pessoas que queiram denunciar certas situações junto das entidades competentes? “O quê, para ficar arrumada na gaveta e não tratarem de nada?”…

Mas, em relação a este caso, repare o leitor a quantidade de entidades competentes a quem se pode denunciar estas situações. (PNSE, ADC e SEPNA).
E eu pergunto, mas estas entidades só actuam quando há denúncias?
Não deveriam de ser essas mesmas entidades a zelar (e vigiar) para que situações idênticas a estas não acontecessem?

Em relação a este caso concreto, parte das imagens recolhidas no local falam por si.
Vejam-se as fotos que se seguem:


“É que não há nenhuma queixa nos nossos serviços” - administrador-delegado dos SMAS (ou será ADC) (retirado da notícia do Diário XXI)

Então alguém me consegue explicar quem é que fez a reparação desta caixa de visita, poucos metros mais abaixo da que está danificada? E acha o caro leitor que deixar um tubo de esgoto à superfície é um trabalho de reparação bem efectuado?
Mas agora veja as imagens que se seguem:



Os restos da caixa de visita reparada que se encontram no local terão ficado ali porquê?
Os restos de tubos que se encontram no local terão ficado ali porquê?

Para finalizar:

Gostaria de saber, porque é que se critica apenas a pessoa que fez esta denúncia e não se critica a pessoa (ou entidade) que partiu a caixa de visita que está a debitar esgotos encosta abaixo.
Também gostaria de saber, porque é que nem se tenta apurar quem provocou tal situação.
Também gostaria de saber, se a água proveniente da fonte junto à “casa do guarda” será motivo de análises com vista a que se perceba se não está própria para consumo humano.
Também gostaria de saber, se posso ligar para o número verde 800 202 798 (número das denúncias), e denunciar todo o lixo (e “monstros”) que se encontram espalhados pela Serra se serão recolhidos.
Também gostaria de saber, se este caso não se tivesse tornado “mediático” se o mesmo seria resolvido com a mesma prontidão.

Falta-me apenas referir que ACEITO a crítica que me foi dirigida, desde que as mesmas pessoas que me dirigiram essa crítica também aceitem que não prestaram um bom serviço com o dinheiro que é de todos nós.

Ah, já agora, faltava-me referir que na semana anterior à denúncia do caso na Internet, uma brigada de montanha da GNR que estava no local, foi alertada (verbalmente) para a situação em causa. Soube disso já depois do post publicado.
Pelos vistos não terá servido de muito…

PS: Estas denúncias servem sobretudo, para que as autoridades competentes estejam mais alerta e ganhem consciência do que se passa na Serra da Estrela.
Por outro lado incentiva a apatia da sociedade civil para com estes problemas esperando que mais gente passe a denunciar todos os casos de crimes ambientais.

Conclusão: Apesar de tudo o que referi anteriormente, e porque também sei reconhecer quando é preciso, resta-me apenas dizer OBRIGADO à ADC pela prontidão da reparação deste problema… oxalá todos os problemas fossem resolvidos assim!

3 comentários:

ljma disse...

Cova Juliana, a ocorrência em si é uma vergonha. Denunciá-la não é. Há formas de denúcia mais educadas, mais grosseiras, mais adequadas, mais irreverentes, mais institucionalmente formalizadas, mais terroristicamente arrevezadas, etc, etc, etc. Mas a vergonha é a ocorrência, e o resto são cantigas.
O que nos resta agora fazer? Agradecer à AdC por cumprir com a sua obrigação, o que já não é pouco. E esperar que não deixem no local todo o entulho que sobrar, que parece ser o que aconteceu antes com a caixa que foi reparada.

scorpio mab disse...

sim vamos ver como fica o local, e o respectivo entulho...

Isabel disse...

não se preocupe com as críticas, elas têm como finalidade demovê-la deste projecto. Por cada crítica existem "n" apoios, portanto.....Borrife-se
Parabéns e continue.