segunda-feira, janeiro 15, 2007

Para quê canhões de neve? O que são precisas é escavadoras!...

Este fim de semana lá vou eu à Serra para tentar perceber se a pista (única) da estância estava ou não aberta.
Passo pelas Penhas da Saúde, neve… nada.
Passo pelos Piornos, neve… nada.
Chego à “Santa”, neve… nada.
Comecei de imediato a pensar, “mas afinal há neve ou não há?”.
Curva do Cântaro e eis os primeiros vestígios de neve na nossa Serra!
Cruzamento para a Torre, opto por virar à direita em direcção à Estância.
Tcham tcham… chegava à Estância Vodafone 2000… Estância?! Mas… mas aquilo ali em baixo, TÃO pequeno é que é a Estância Vodafone 2000?! Enfim… Uma pista (se assim se lhe pode chamar) com menos de 100m, com a neve tão espessa como o mil folhas que levava para lanchar, 7 utilizadores em simultâneo e ao redor a magnifica paisagem de ferro-velho formada por teleskis, canhões, etc e tal… e a telecadeira a funcionar, tipo atracção da feira popular do género “mais 5 euros, mais uma volta”!
Enfim… A palavra que me veio de imediato à cabeça foi: Degredo!
Como é possível dizer-se que se tem a estância em funcionamento, com as condições que são oferecidas… e o forfait ao mesmo preço?! 25eur?! Só podem estar a gozar…

A foto que comprova o que descrevi é esta aqui em baixo:

“Vamos mas é embora” pensei eu. Meto-me no carro e meia volta regresso à Covilhã. Quando chegou ao cruzamento da Torre pensei, “vir até aqui e não ir à Torre, é como ir a Roma e não ir ao Vaticano”. Viro à direita e lá vou eu a caminho do ponto mais alto de Portugal Continental. Uns metros mais à frente vejo a coisa mais incrível, ridícula, estúpida, brutal, impressionante, inadmissível, e por aí fora, que até hoje tinha visto na Serra da Estrela aka Parque Natural aka Zona Protegida aka Rede Natura 2000.
Uma escavadora… sim, leu bem… uma escavadora a carregar NEVE para um reboque puxado por um tractor… sim, leu mesmo bem!



De imediato as dúvidas surgiram na minha cabeça. Será que estaria alguém soterrado debaixo daquela neve? Será que alguém teria perdido um telemóvel e estavam a tentar encontrá-lo? Será que… oh meu deus… não, não pode… deixa-me cá dar a volta ao pinoco li em cima e já tiro a prova se é mesmo o que estou a pensar…
É mesmo… vejam as fotos… o resto penso que “mais vale uma imagem que mil palavras…” e se forem 7 imagens quantas palavras é que valem?!









É incrível, mas é mesmo verdade. A Estância Vodafone 2000 está a ser “ALIMENTADA” diariamente com neve retirada de outros pontos da Serra!!! Acha isto normal?! Eu sinceramente não acho!
Acho profundamente ridículo fazer o que se anda a fazer, apenas e só para dizer que as estância ainda não fechou!!! Para estar assim, não sei se era melhor (e mais viável) estar fechada!!!

Peço que vejam as fotos mais uma vez. São fotos inéditas, de algo que já se comentava, mas que ninguém tinha conseguido fotografar com esta proximidade. Não foram manipuladas, nem editadas, encontrando-se no seu estado bruto para que os leitores possam ver e tentar perceber (se é que é possível perceber) este tipo de atitude.

Por fim gostaria de colocar algumas questões e se alguém souber que me responda:

Será que eu também posso ir com uma escavadora e um reboque à Serra buscar neve para fazer uma pista no meu quintal?
Será que esta atitude é de todo legal?
Quem são a(s) entidade(S) que pode(m) por cobro a esta situação?
Será que no contrato de concessão está discriminado que pode ser efectuado este tipo de actividades?
Não será considerada PUBlicidade enganosa o facto de se anunciar no site a telecadeira em funcionamento, quando a mesma só serve para passeios tipo carrossel?
Será que os amantes de esqui e snowboard estão de acordo com a manutenção da estância em funcionamento?

Para finalizar… foi triste ver tanto turista tirar fotos aos reboque com neve quando passava pela estrada. É ESTA A IMAGEM QUE QUER QUE OS TURISTAS LEVEM DA NOSSA SERRA DA ESTRELA? Para esta questão eu tenho resposta! NÃO!
Já chega de tanta fantochada e/ou palhaçada de andarmos a BRINCAR ao turismo de montanha! Até quando esta vergonha vai continuar?!

Ps: aproveito para dizer a todos os meus caros leitores que vou enviar um e-mail com estas imagens e link do blog para vários meios de comunicação social e vou esperar se o Silêncio se vai manter. Depois de em Dezembro último terem feito tanta PUBlicidade à Estância Vodafone 2000, acho imperioso que divulguem igualmente o que se está aqui a passar…

15 comentários:

Anónimo disse...

Boa malha!
Tractores e retroescavadoras nas turfeiras?! Respeito pelo ambiente à moda da Turistrela/RTSE.
Avaliação de impacto ambiental? Não é necessário. Como muito bem diz Jorge Patrão, se há impactos, são positivos!
Bem vindo à Serra da Estrela, bem vindo à Twilight Zone, bem vindo ao manicómio!
Obrigado por este post, Cova Juliana!

Peeeeeeeedraaaaaaaa!!!! disse...

INCRIVEL!!!
Incrivel e triste...muito trite e degradante...degradante e fustrante...e vergonhoso...muito vergonhoso.
Enfim...como é isto possivel?

M. Grillo

Anónimo disse...

Sugiro que faça uma denuncia na página do SEPNA:
http://www.gnr.pt/portal/internet/sepna/12.denuncias/form_sepna.asp


Esta unidade faz parte da GNR e tem como objectivo "zelar pelo cumprimento das disposições legais e regulamentares referentes à protecção e conservação da natureza e do ambiente, bem como prevenir, reprimir e investigar os respectivos ilícitos". É a eles que devemos dirigir as denunciaas de crimes ambientais!!Não esquecer de referir que tem provas fotograficas do sucedido!
Parabens pelo post!!É isto que todos nós devemos fazer para ajudar a defender a serra!
Abraço

Anónimo disse...

Olá Cova Juliana,

Parabéns pelo excelente post, como já nos tem habituado.
Quanto a esta atitude, não é nada que nos surpreenda. Infelizmente já vamos estando habituados a estas atrocidades, a esta falta de preocupação com o meio ambiente, esta procura insaciável pelo lucro rápido, pelos objectivos particulares, deixando quase na totalidade das vezes os interesses ambientais para trás.

O que mais me revolta é ainda alguém lá ir...
Como parece que nada os demove nem lhes tira o poder, só "boicotando" os seus serviços conseguiremos alguma coisa.
Deixem de ir lá fazer ski, não voltem a usar os seus hoteis, apontem sempre o dedo quando algo for mal feito, ... talvez assim, quando virem os seus lucros descerem, abram os olhos para a verdadeira realidade. Quem sabe ainda podem ir a tempo de remediar e apostar no que há muito deveriam apostar.

OLima disse...

Parabens por esta excelente posta. Vale bem a pena divulgar as fotos para que certos media de reverência não andem a pintar quadros cor de rosa. Pelo menos para mostrar que não andamos a dormir e que temos os olhos abertos. Votos de continuação de óptimo trabalho. Octávio Lima (ondas3.blogs.sapo.pt)

pg disse...

Apesar de considerar este blog muito interessante e partilhar da maior parte das opiniões aqui postadas, parece-me que este post peca pelo excesso e denota alguma falta de conhecimento de causa por parte de quem o escreveu. Senão vejamos:
1. A movimentação de neve dentro de uma estância de sky é prática corrente em qualquer parte do mundo e recorre normalmente, como é obvio, a máquinas pesadas.
2. As fotografias mostram que a neve foi retirada de dentro da área delimitada da estância.
3. Não vejo em que é que este tipo de intervenção pode prejudicar o meio ambiente.
4. Penso que todos estaremos de acordo que o facto de manter a estância aberta é, sem dúvida, uma mais valia para a região. Ou não será?

Espírito critico sim. Demagogia, não obrigado!

Anónimo disse...

(1) As movimentações de neve serão prática comum noutros sítios, mas com ratracks (máqunas pesadas que se movem sobre a neve), não com tractores agrícolas e escavadoras. Movimentações de neve dessas têm ocorrido na estância Vodafone e nunca ninguém se queixou.
(2) O problema não é que a Turistrela esteja a roubar a neve de fora da área vedada da estância (que não é propriedade privada da Turistrela, tanto quanto sei), é o que refiro no ponto 3 a seguir.
(3) Não vê em quê é que este tipo de intervenções prejudica o ambiente? Vejamos:
3a) degradação da flora arbustiva;
3b) a lagartixa de montanha tem o seu habitat reduzido à zona mais alta da Serra, e aproveita as rochas sobre as quais as máquinas se movem;
3c) o ambiente não é só para a fauna e a flora o ambiente é também para nós humanos. Nessa medida, ver máquinas destas, a operar deste modo, rasgando ainda mais sulcos de rodado na paisagem, não é bom para o ambiente. Não gosto de estaleiros de obras para passar os meus fins de semana.
4) Não, não será. Os esquiadores minimamente exigentes que sabem ao que está a pista reduzida e que sabem qual a qualidade da (pouca) neve que oferece estão-se nas tintas para se a estância está aberta ou não. Mais ainda, podemos argumentar que manter-se a estância aberta nestas condições, induzindo as pessoas a visitar a Serra acenando com a possibilidade do esqui, só para chocarem com a decepção evidente do que vêm encontrar, só pode prejudicar a atractividade da Serra. Leva as pessoas à revolta, não só com a gerência da estância, mas também com toda a Serra, com toda região. Leva as pessoas a não arriscarem uma visita da próxima vez.

Espírito crítico sim. Demagogia, não obrigado. Vejo dela muito mais no seu comentário do que no post do Cova Juliana.

Anónimo disse...

É incrivel como toda a gente so sabe é dizer mal... Eu sou á 3 anos consecutivos atleta do ano de snowboard,este ano consegui um qinto lugar na taça do mundo e ja ando no mundo da neve á muitos anos, ja vivi em inumeras estancias como serra nevada ou andorra, entre outras e deixem-me que lhes diga q este ano vivo na serra da estrela, isto porque? perguntam voces? Cada vez mais temos melhores condiçoes para praticar tal como areas de freestyle proprias para quem quer evoluir nesta modalidade, os responsaveis pelo snowpark (zona onde se fazem truques de ski ou snowboard)estao de parabens porque fizeram um excelente trabalho, ja visitei grandes estancias europeias como courchevel que teem snowparks piores que o nosso...Isto so faz com que os atletas venham ca mais vezes,e voces ja experimentaram? convido a todos a quando houver neve (visto q o S.Pedro este ano anda a fazer das suas) a subirem e a provar este excelente Snowpark que ca temos? têm coragem? têm nivel? ou escondem-se atras do cpu...Como podem perceber a populaçao de snowboard nos ultimos dois anos aumentou 50% porque será? sera q estes atletas q cada vez mais vem á serra dormem na rua? trazem comida de casa? NAO...ficam no htel serra da estrela? NAO...Alugam casinhas a pessoas normais q têm negocios á volta da serra,comem nos restaurantes tipicos da zona, ora penso eu nao sera isto benefico para o turismo da serra? seja com neve vinda do tractor, seja dos canhoes, toda a gente sabe q todo o turismo paralelo á turistrela ganha por a estancia estar aberta... Por isso saiam de casa vistam o casaco e juntem-se todos em prol da nossa linda serra...Sabem é facil estar em casa sem fazer nada criticar tudo e todos... Diogo Patrocinio

Anónimo disse...

Para se avaliar a enorme importância desta estância e do facto dela permanecer aberta nestas condições, era interessante comparar o número de utentes da estância de esqui no fim de semana passado com o número total de visitantes do maciço central nesse mesmo fim de semana. Façamos as contas com seriedade (nada de inventar os milhões do costume) e aposto que ficaremos com uma ideia muito aproximada da real importância do funcionamento da estância para o turismo regional, nas condições actuais: zero vírgula zero.

Anónimo disse...

Sim, sim, cabeleira, tem toda a razão: A nossa estância é das melhores da Europa, senão mesmo do mundo.

Cova Juliana disse...

Cabeleira, desculpe não aceitar a sua critica de que "é incrivel como toda a gente so sabe é dizer mal".

Convido-o a visitar o blog www.maravilhasdaestrela.blogspot.com e ver que também sei falar do que se faz de bem na Serra.

Relativamente à situação que descrevi neste post, se o fiz foi porque achei que o deveria de fazer.

Agora desculpe a minha pergunta, como é que um atleta que há 3 anos é considerado o atleta do ano pode treinar este ano snowboard na Serra da Estrela com estas condições? E já agora deixo outra pergunta no ar. Nas estâncias por onde passou também viu estes transportes de neve com a ajuda de escavadoras e de reboques?

Anónimo disse...

Gostava de reforçar a posição do ljma (não sou o seu Padrinho), como resposta ao nossos colegas de debate PG e porque não, também ao cabeleira (que até o conheço pessoalmente).

Ponto 1 - Já frequentei muitas estâncias no estrangeiro (Cantábria, Nevada, Pirinéus e Alpes). Até hoje nunca presenciei o que tive oportunidade de ver nas fotografias. O que vi sim, foi o mesmo processo utilizando ratracks, mas sobre neve, como é óbvio. As únicas vezes que assisti a transbordos de neve utilizando retros e camiões (e não tractores agrícolas com reboque), as retros retiravam a neve das laterais da estradas/caminhos (sem sair destes atenção) e os camiões transportavam-na até à entrada da estância (os ratracks faziam o resto). Tudo bem. Aplaudo

Ponto 2 – O facto de ser retirada dentro da área da estância não implica não inibe a Turistrela de violas constantemente os deveres de qualquer entidade de preservar o espaço circundante. (até hoje, que medidas de fundo e com aplicação prática a Turistrela tem tomado para preservar o espaço interior da concessão? Ou não será também da responsabilidade dela, como principal agente turístico?) A Turistrela detém a concessão da estância, mas não da neve e muito menos do terreno, tal e qual como de uma renda de casa se tratasse. Eu tenho o direito de viver nela, mas tenho que a respeitar, a preservar, a dignificar, pois ela não é minha. Qualquer intervenção que faça, tenho que pedir autorização ao senhorio. É ou não é?

Ponto 3

3a) De certeza que não sabem o que são os cervunais: “Prados de altitudes”. Como é óbvio, só pelo nome dá para entender que são ecossistemas florísticos sensíveis e raros em Portugal, fundamentais para evitar a erosão, quer na zona da Torre (naturalmente bastante propícia à erosão), como das cotas inferiores. (Serão um empecilho assim tão grande?) Pelas imagens, vê-se perfeitamente que nem sabem o que pisam. Nem sabem que planalto da Torre, na qual se integra o espaço vedado pela Turistrela (cuja aspecto legal ainda é duvidoso), está inserido na Rede Natura 2000 (sim, isto existe), que foi considerado por vários organismos internacionais com Zona de Preservação Prioritária (sabem o que é isso?).

3b) O planalto da Torre é o exíguo território preferencial da Lacerda montícola subp montícola (não se esqueçam que os repteis já habitava a Terra muito antes de nós e que são um exemplo vivo de adaptabilidade e sobrevivência). Além disso, esta espécie, em Portugal, está restrita unicamente à Serra da Estrela, a partir dos 1400m até aos 1993m, distribuindo-se por uma área de cerca de 57 Km2. Tem o estatuto de rara, sendo que o principal factor de ameaça é, como não podia deixar de ser, a alteração e degradação do habitat. Se em vez de ser tractor ou retro a carregar neve para vocês irem fazer ski ou snowboard, fosse uma pessoa a circular de moto 4 ou de TT, ou mesmo de bicicleta, será que não tinham a mesma opinião de nós????? O planalto da Torre é o maior exemplo de planalto glaciário (de nome técnico fjeld) de Portugal, possuindo dessa forma, características geológicas e morfológicas ímpares. É óbvio que qualquer movimentação de máquinas tem um determinado impacto e positivo não é de certeza. (não posso dizer o nível de grau, pois não tenho qualificações técnicas para o determinar e justificar).

Ponto 4 - Será que manter a Estância Vodafone Serra da Estrela 1991 (e não 2000. Que mania esta das grandezas.), com uma pista de 100 metros (não sei bem ao certo, mas não deve andar longe), com neve-terra, a um preço de € 25,00. (agora só ao fim-de-semana e mesmo assim: sem comentários) é a real imagem forte que a Serra da Estrela dá? Vocês pagavam para usufruir de um serviço deste patamar?
Como turistas, pela 1.ª vez na Estrela, mesmo que embebidos num marketing (duvidoso) de que a mesma tem que ser forçosamente igual ao Algarve e companhia, vocês, como cidadãos, gostavam de presenciar a este espectáculo automobilístico TT?

Seremos nós os fundamentalistas? Aqueles que querem preservar um património, cuja génese remonta a qualquer coisa como cerca 650 milhões de anos, que é de todos, que é um sinónimo de poder da natureza, de preservação, de imponência, de algo que nos viu nascer e evoluir como espécie e que, como tal, merece o nosso mais digno respeito, sem violações, sem estruturas degradantes, sem “showbis” apoiados por pessoas e entidades que pouco mais conhecem do vêm e presenciam da EN339. Eu pergunto. A demagogia e o fundamentalismo vêm mesmo, mas mesmo da nossa parte?

Olhem à vossa volta, explorem, estudem, sintam, vejam o que realmente é a Serra da Estrela e o seu verdadeiro imaginável potencial turístico. Que o seu potencial não se esgota somente na estância nem na neve. Há 20 anos que as entidades competentes dizem que a serra não é só neve. Mesmo assim, todas as suas campanhas e investimentos continuam a bater na mesma tecla (veja-se o último PITER). Como dizia Michael Porter, mais ou menos por estas palavras: uma empresa que continua a apostar num produto que se esgota e cuja utilidade se esvazia ou é incompetente ou é burra.

P.S. Sou snowboarder lúdico (não sem fazer 360, 540, rodeo´s e por aó fora) à mais de 8 anos, que passei a questionar o que está debaixo e para além da neve sobre o qual deslizo. Não só contra a estância de ski, e até sou cliente assíduo (e pago), mas considero que, como tudo, tem que haver equilíbrios. E é engraçado ver que a balança pende sempre mais para um determinado lado. Vocês sabem qual é…é pena.

pg disse...

Caro "snowboarder de olhos abertos"
Estou de acordo com a generalidade daquilo que escreveu embora, confesso, nunca me tenha preocupado a esse nível com as questões ambientas. Aliás agradeço a sua óptima explicação com a qual aprendi bastante.
De qualquer forma, continuo a julgar que as sequencias adjectivais como "incrível, ridícula, estúpida, brutal, impressionante, inadmissível, e por aí fora" usadas pelo Cova Juliana para qualificar a acção documentada pelas fotos são no mínimo exageradas.
Continuo também a não acreditar que uma acção deste tipo por si só, se não for continuada, cause assim tantos transtornos à fauna e flora do planalto da Torre.
Parece-me ainda muito pouco normal que uma situação destas atinja as proporções de divulgação que atingiu, mesmo na comunicação social.
Quer queiramos, quer não, independentemente daquilo que pensarmos da qualidade dos serviços prestados pela Turistrela, tudo isto tem um leve cheiro a ataque dirigido.
E é isto que não me parece correcto.

Anónimo disse...

PG disse:
"Continuo também a não acreditar que uma acção deste tipo por si só, se não for continuada, cause assim tantos transtornos à fauna e flora do planalto da Torre."
Se leu as declarações de Costa Pais a respeito deste assunto saberá que a Turistrela sempre fez e sempre fará este tipo de transporte de neve.
O ataque dirigido vem por parte da Turistrela ao continuamente explorar e prejudicar a Serra e as suas gentes!
Dou-lhe outro exemplo, para onde acha que vão os esgotos de todos os edificios da Torre ou da própria estancia?Sabia que existe uma ETAR lá em cima mas que não está a funcionar?Em tempos, nos meus passeios pela serra bebia água directamente de qualquer ribeira com que me cruzasse, hoje em dia não!
Quer mais exemplos?Veja bem o bairro dos chalés que foi construido em terrenos de protecção ao Hotel Serra da Estrela!Passeie em redor destes chalés e veja o entulho lá deixado por essas obras; veja como o leito da ribeira de Cortes que passa imediatamente a baixo foi contaminado e desviado por todo o tipo de materiais.
Quem se aqui exprime não tem nada contra a Turistrela mas antes contra a sua permanente atitude de alheamento das questões ambientais que a natureza da Serra exige. Não nos esqueçamos que não fosse este património herdado e a Turistrela não teria razão de ser.
Por ultimo acho normal que uma questão destas atinja estas proporções, a questão é que não estamos habituados a isso!Mas de facto não sõ o acto em si como as declarações permanentes de desconsideração dos impactes ambientais por parte de Costa Pais justificam a dimensão da noticia.

Anónimo disse...

E porque não??A neve na outra zona é necessária para alguma coisa??Ali deve fazer mais jeito...